Não foi díficil lembrar do livro mais caro que já comprei. Imediatamente pensei em “Harry Potter e a Ordem da Fênix” que foi R$59,90 mas depois percebi que eu não tinha comprado o livro e sim, ganhado da minha mãe (bons tempos!).

Então busquei nas notas fiscais e vi que os mais caros que eu já comprei foram “As Crônicas de Nárnia” por 45,80 em 2007, quando o livro ainda era bem caro e o Submarino não fazia essas promoções de 15,90. O outro era “Os Filhos de Anansi”, de Neil Gaiman. Paguei 48,90 por ele e foi o livro mais caro que tinha comprado até a Bienal ano passado, quando peguei “Azincourt” de Bernard Cornwell por 49,90.

Era um lançamento e o preço de 40-50 é comum para os livros do Bernard. Admito que comprei mais para ganhar a camisa que estavam dando de brinde caso a pessoa comprasse Azincourt e mais outro livro dele.

Já vi promoções do livro, e não me arrependo. Além de ter ganho uma camisa (é número G mas who cares?) essa coisa linda é autografada! Lembro desse dia como se fosse hoje. É muita emoção, ok.

Na minha lista tenho livros bem mais caros que esse e acho muito provável que uma hora dessas eu acabe comprando um mais caro. Por enquanto, fico com promoções e descontos, porque a fatura desse mês veio com números horrorosos demais. Haha.

Dia 1 | Dia 2 | Dia 3

Amanhã é o “Livro que mais te fez ter a atenção nele” e é a Garota Indecifrável que vai escrever.

Anúncios