YEAH! Um dos filmes que eu mais queria ver estreou ontem aqui no Brasil e eu estava lá na sessão 3D de 14h50.

Contém pequenos spoilers.

Assim que eu cheguei em casa procurei algumas criticas do filme – que eu simplesmente AMEI – e não fiquei muito contente quando as li, por isso vou defender aquilo que foi mais criticado: a história.

Alice vai ser pedida em casamento, mas ela não quer se casar. Então, na hora do pedido ela vê um coelho branco correndo, deixa o lorde no vácuo, e sai correndo atrás dele. Êe! Dessa parte eu gostei bastante, admito. A cara do lorde-com-problemas-de-digestão foi ótima.

Depois vocês já sabem, certo? Ela segue o coelho até uma toca e caí lá dentro. No fim da (longa, longa) queda, Alice encontra-se em uma sala com várias portas e uma chave e…

ATENÇÃO: Não beba qualquer coisa em que esteja escrito “Drink Me”! Você pode diminuir de tamanho!

Êe! Alice bebeu, diminuiu de tamanho para passar na porta e, cadê a chave?

ATENÇÃO 2: Quer aumentar sua estatura? Procure um bolinho com um “Eat Me” escrito e coma na hora!

Êe! Alice aumentou de tamanho, pegou a chave, bebeu o “Drink Me” de novo, diminuiu de tamanho de novo, e entrou no País das Maravilhas.

Agora eu parei com os spoilers. Vou apenas resumir:

Alice já esteve no País das Maravilhas quando criança, mas não se lembra de nada, tudo é apenas um sonho para ela, no entanto, todos esperam que ela seja a “verdadeira Alice”, porque somente ela pode derrotar o Jabberwock – dragão da Red Queen.

Sabe aquela história do reino que foi dominado por um Rei-do-mal e somente uma pessoa pode derrotar esse Rei-do-mal e salvar o reino? É isso que acontece em Alice: Red Queen, irmã da White Queen, dominou o País das Maravilhas, tirando o reinado da irmã mais nova e transformou o reino em um lugar sem tantas maravilhas assim.

Personagens:

O papel do amado Johnny Depp é com certeza o mais divulgado, apreciado e idolatrado. Porque? Por causa de um mega marketing totalmente injusto. O Mad Hatter (Chapeleiro Maluco) é um bom personagem, muito fofo até, mas não ao ponto de roubar a cena, o que na minha opinião, aconteceu com a Red Queen. Helena Bonham-Carter nos mostra mais uma vez que é uma atriz maravilhosa e transforma sua personagem em um dos principais motivos das gargalhadas.

Anne Hathaway também está ótima como a White Queen. Apesar de sua personagem não ser tão marcante quanto eu esperava, ela nos ensina a fazer o suco minimizador, ou poção “Drink Me”.

E a personagem que eu mais gostei foi… Alice! Nossa protagonista é feminista, independente, decide o que vai fazer e não aceita ordens dos outros. Eu, como feminista assumida, A-M-E-I ela.

Outros personagens que deixam o filme ainda melhor: Tweedledee e Tweedledum, Cheshire Cat e Caterpillar – a lagarta azul.

Nota Final: 10! Alice in Wonderland é MUITO BOM! Além de ser divertido, é visualmente magnífico e em 3D é simplesmente fo-da.


Anúncios